Noção de Distância em Combate

Acompanho, desde meu início no Jiu-jitsu em 1990, não somente esta modalidade, mas também outras artes marciais. Existem muitas características que fundamentam o desenrolar de uma luta, entre elas, temos as noções de distância.

Essas noções, a meu ver, fazem parte do conhecimento básico para se tornar um bom lutador e/ou um bom professor.

Como podemos presenciar, ao assistir o começo de uma luta, vemos adversários que se estudam e vão se aproximando até que um ou ambos comece a disparar seus golpes.

Partindo dessa observação, temos algumas e importantes definições de distância em uma luta. Um combate só acontece quando dois lutadores se alcançam.

Com uma denominação simples, que ajuda e facilita a abordagem, escrevo sobre essas noções de distância:

Distância de observação: Essa é naturalmente a primeira em um combate ou em qualquer situação iminente de luta. É à distância em que os envolvidos apenas conseguem se visualizar, trocam apenas olhares e expressões, se estudam, e se preparam para avançar. É até aqui que se pode também evitar um confronto;

Distância de perna: Essa é a distância necessária para permitir ao lutador acertar chutes com precisão em seu adversário.

Distância de braço: Essa é a necessária para o lutador acertar socos com precisão em seu adversário. É uma distância mais curta e mais próxima do adversário que a de perna.

Distância de corpo: A principal do Jiu-jitsu, é a distância que permite segurar o adversário e lhe aplicar golpes como projeções, torções e estrangulamentos.

Distâncias intermediárias: Não menos importantes, mas mais especificas, são as distâncias necessárias e que permitem com precisão um lutador acertar joelhadas, cotoveladas e cabeçadas em seu adversário. Essas mais curtas que a de braço, e comuns aos praticantes de modalidades como o Kickboxing e Muay Thai.

Essas distâncias são medidas calculando o espaço necessário e preciso para o lutador golpear e acertar o adversário da forma pretendida. E são diferentes de lutador para lutador, com base em seu porte físico e agilidade.

É importante que cada lutador conheça e saiba quando se encontra em cada uma dessas posições. Que saiba quando se encontra numa posição em que não consegue acertar, e as em que consegue chutar, socar, e agarrar seu adversário. Assim se evita “tentar a sorte” ao desferir golpes aleatoriamente, que muitas vezes ao errar, permitem ser contra atacado.

Ter essas noções bem definidas torna o lutador mais apto e preciso no combate. Permite que ele avalie as vantagens e possibilidades de ataque, e os riscos da sua posição em luta.

Recomendo que os praticantes e lutadores de artes marciais treinem e conheçam instintivamente essas suas distâncias de combate.

por prof. Jefferson Luís Moreira
Faixa Preta 4º grau de Jiu-jitsu.

2017-01-07T14:35:31+00:00

Leave A Comment