Estrangulamentos

Para ter eficiência nos estrangulamentos, o estudante deverá exercitar bem os dedos e os pulsos. Fazer flexões nas pontas dos dedos e dobrar os pulsos segurando um objeto pesado são bons exercícios para atingir altos níveis de eficiência nos estrangulamentos.

Meu pai fazia um exercício muito interessante: após ler o jornal, especialmente o de domingo, que era mais volumoso, ele ia separando as folhas e fazia com elas uma grande bola de papel. Ia, então, apertando-a entre os dedos, tentando transformá-la numa bolinha de tênis… ou de gude!

Estrangular significa apertar, diminuir o calibre de um duto qualquer, reduzindo a quantidade do elemento que passa através desse duto.

Há três tipos de estrangulamentos: Respiratórios, Sangüíneos e Nervosos. Os respiratórios obstruem ou dificultam a passagem do ar através das vias que o levam aos pulmões. São geralmente de efeito mais lento e normalmente provocam um certo pânico em Uke. Os sangüíneos são mais difíceis de aplicar, porém agem mais rapidamente e provocam perda dos sentidos sem que Uke perceba o que está acontecendo. Os nervosos são ainda mais difíceis de aplicar, afetam o sistema nervoso, e são usualmente mantidos secretos por sua alta periculosidade. Transmitidos parcimoniosamente pelos professores a alguns de seus melhores alunos, os estrangulamentos nervosos não são usados em competições de Jiu-jitsu esportivo. Esta a razão de não serem comumente apresentados.

Nos estrangulamentos há três pegadas básicas: a em cruz, “nami”; a simétrica, “kata”; a inversa, “gyaku”.

“NAMI”

“KATA”

“GYAKU”

Por estranho que possa parecer ao leigo, os estrangulamentos não precisam necessariamente ser aplicados ao pescoço. Estes visam precipuamente provocar perda dos sentidos, mas, se Tori quiser, pode provocar dor intensa ao estrangular outras partes do corpo de Uke.

A dor é um sintoma, um aviso, de que em determinada parte do corpo algo não vai bem. A dor é tanto mais intensa quanto mais as células estiverem sofrendo. Tori pode valer-se deste fato para estrangular a passagem do sangue numa perna, por exemplo, e adicionar outro fator que é ainda muito mais importante por ser o responsável pela dor: a pressão sobre os terminais nervosos, num nível muito superior ao que eles estão normalmente acostumados a suportar.

Mas, de qualquer maneira, no Jiu-jitsu, os estrangulamentos aplicados ao pescoço são muito mais eficientes para decidir uma luta.

por mestre Paulo Pirondi
Faixa Coral 8º grau de Jiu-jitsu.

APRENDA: Estrangulamentos Básicos

2017-01-15T15:40:46+00:00

Deixar Um Comentário